Como reduzir o consumo de água nos condomínios?

O nosso país está passando por crises hídricas drásticas. A falta de água e o racionamento viraram realidade para muitas regiões do Brasil. Além disso, as chuvas estão diminuindo e o calor está aumento cada vez mais.

O Brasil possui climas tropicais. Por essa razão, quase o ano todo, nós precisamos enfrentar as temperaturas mais quentes. A nossa tendência é exagerar no consumo de água e desperdiçá-la em um momento tão crítico.

Em condomínios, prédios e residências, muita água é desperdiçada todos os dias, mas é possível reverter isso em algumas medidas tomadas pela equipe do condomínio e principalmente pelos moradores.

Graças ao desenvolvimento da tecnologia, evitar o desperdício se tornou ainda mais eficiente quando o assunto é reduzir o consumo de água nos condomínios. Porém, a tecnologia precisa estar atrelada aos métodos conscientes dos moradores.

Dicas para reduzir o consumo de água nos condomínios

Individualização dos hidrômetros

Uma das principais e mais eficientes medidas para reduzir o consumo de água nos condomínios é individualizar o consumo de água. A partir do momento em que cada um paga o que consome, a consciência se torna maior na hora do uso.

A maioria dos condomínios aposta no método de divisão de todos os gastos de água igualmente entre todos os moradores. Além de ser um sistema injusto, essa estratégia só resulta em pessoas que gastam água sem se preocupar.

O investimento na individualização dos hidrômetros vale a pena e os síndicos podem calcular a sua estimativa de retorno e se beneficiar muito com essa mudança.

Reaproveitamento e reuso de água

Muitos condomínios vêm apostando em recursos ecológicos para diminuir seu consumo de água, como por exemplo, o seu reaproveitamento e reuso.

É possível construir reservatórios de pequeno, médio e grande porte para armazenar a água das chuvas e reaproveitá-la em diferentes atividades. A água pode ser usada para limpeza geral e jardinagem.

Inspeções contra vazamentos

Uma das medidas muito utilizadas pelos síndicos e zeladores é fazer vistorias regulares em todas as torneiras e válvulas dos prédios e casas.

Essa inspeção pode apontar e acabar com vazamentos de água que são contribuintes para maiores desperdícios e gastos.

Na vistoria, também é preciso verificar se os equipamentos estão funcionando em perfeita qualidade, uma vez que se eles estiverem velhos, mal cuidados e vazando, o condomínio precisa arcar com o conserto de todos eles.

Troca de vasos sanitários

A troca dos vasos sanitários é uma medida que gera muita economia nos condomínios. Isso se dá devido ao fato de que as bacias e válvulas de vasos mais antigos despejam de 12 a 24 litros de água em uma única descarga.

Um valor extremamente significativo, que os vasos com caixa acoplada podem reduzir, pois eles têm a capacidade de reduzir essa quantidade para 6 litros por descarga.

Também há opções no mercado que possuem dois botões acoplados à caixa do vaso em que um despeja somente 3 litros de água, enquanto o outro despeja 6 litros. Tudo irá depender da necessidade do uso da descarga.

Redutores de vazão

Os redutores de vazão são instalados em chuveiros e torneiras. Esses aparelhos geram uma ótima economia do consumo de água.

Os redutores podem ser mais sofisticados e com uma tecnologia de ponta, como torneiras automáticas ou com leitores fotoelétricos. Mas também podem ser sistemas mais simples, como redes de ferro que redirecionam a água.

Toda a readequação do condomínio e o investimento nesses sistemas possuem retornos positivos. A diminuição do consumo de água e a economia são percebidas logo no inicio.
Campanhas de conscientização no condomínio

As campanhas de conscientização são eficientes. Não adianta o condomínio se readaptar inteiro com métodos tecnológicos e de reaproveitamento de água se os moradores não se conscientizarem dentro de casa.

Distribuir panfletos, colocar cartazes nos murais, ou enviar cartas de conscientização para cada residência são estratégias válidas. O objetivo é fazer com que os residentes entendam o sentido de economizar água em suas casas.

Colocar dicas nesses panfletos e cartazes é fundamental, como por exemplo, recomendar que na hora de lavar carro e o quintal, os moradores possam optar por baldes de água ao invés de ligar a mangueira (a mangueira ligada por 15 minutos gasta, em média, quase 300 litros de água). Colocar dados e valores também ajudam na conscientização.

Conclusão
Economizar e reduzir o consumo de água nos condomínios precisa ser uma tarefa de todos. Tanto os síndicos/zeladores, como os moradores precisam se unir para que todos possam se beneficiar e zelar por esse recurso tão essencial para nosso planeta.

By | 2018-12-11T14:27:23-02:00 dezembro 11th, 2018|Economia de Água para Condomínios Empresariais|